A Arte do Futebol

quarta-feira, 2 de março de 2011

Futebol Feminino Português - Potencial Ignorado


Tratando-se do mesmo desporto e das mesmas leis, por vezes parece que o futebol masculino e feminino são completamente diferentes no que ao estatuto e qualidade futebolística dos países diz respeito. Há alguns que têm uma enorme qualidade em ambos os géneros como a Alemanha e o Brasil, outros que são muito melhores no feminino que no masculino como os Estados Unidos e a China e outros onde o masculino é claramente melhor, como é o caso de Portugal. No entanto, este último caso normalmente tem várias causas que limitam o tremendo potencial do país.

Creio que a principal causa diz respeito às mentalidades. Apesar de se verem melhorias ao longo dos anos, as mulheres ainda não são bem vistas no futebol. Apesar da enorme qualidade de muitas praticantes, os portugueses continuam a não levar a sério o futebol feminino, o que vai implicar que menos gente se interesse pela actividade e haja poucas praticantes. E como o povo é ignorante e pensa com a cabeça dos outros, a generalização de ideias leva a que por vezes sejam os próprios pais a desencorajar as filhas para a prática do futebol.

Esta mentalidade vai obviamente desinteressar quaisquer investidores. Nenhuma modalidade consegue atingir o alto rendimento sem financiamento. Claro que continuam a haver milhares de praticantes a jogar futebol só pelo amor à modalidade mas quando assim é, a vida estabelece prioridades à volta de um rendimento que a possa sustentar e não sendo esse rendimento o futebol, a dedicação nunca vai permitir atingir níveis mais elevados. Se virmos os casos do campeonato alemão, norte-americano e de alguns países nórdicos, podemos ver várias equipas profissionais de futebol feminino e logo aí podemos estabelecer uma relação directa entre o profissionalismo dos campeonatos e a qualidade das respectivas selecções.

Por fim, acho que outra grande causa para o desinteresse do futebol feminino em Portugal é a ausência do Benfica, Porto e Sporting na modalidade. Actualmente o 1º Dezembro é a melhor equipa do futebol feminino português, de longe, ganhando praticamente todas as competições nacionais de há alguns anos para cá (já atingiram a brilhante marca dos 100 jogos sem derrotas em competições nacionais) mas, com todo o respeito que tenho pelo clube, que é mais que merecido, um 1º Dezembro não é um Benfica. Os clubes de futebol são como os partidos políticos, não interessa quem lá está ou qual a competição em causa, os adeptos irão apoiar a equipa... e com os '3 grandes' na modalidade, quantos milhões de portugueses não começariam a acompanhar o campeonato, dando visibilidade às equipas e consequentemente, aumentando o interesse em eventuais investidores? Agora imaginem o potencial do futebol feminino num país com históricos do futebol mundial como o Eusébio, Luís Figo, Rui Costa, Ronaldo, etc...

Sem comentários: